sábado, 31 de dezembro de 2011

Feliz final de 2011


Olha que fotinha mais gostosa que acabei de tirar!!! meus amores dormindo deliciosamente no nosso acamp! rsrsrs são 6h30 da manha e eu acordada desde as 4h00 arrumando tudo pois vamos pegar a estrada. estamos indo pra um sitio com um casal de amigos, fugir do barulho e descansar ao som dos passaros.


È... chegamos a mais um fim de ano! e esse ano nao foi mole não, regado a muita felicidade, porem tbm a muita dificuldades (financeiras)... porem, tenho uma intuição fortissima que 2012 será um ano maravilhoso, nao sei em que sentido ainda, ma sei que será!


FELIZ 2O12 PRA TODOS NÓS!!!

ah, antes de terminar, vou aqui desabafar um pouco...
ultimo desabafo do ano: cansada de ouvir de quem nao tem gêmeos, de quem nem tem filhos que não pode vestir gêmeos com roupinhas iguais.
minhas meninas nao seguem regra, geralmente vestem diferentes pois ganhamos roupinhas de uma senhora que tem neta mais velha um pouco... mas se vou comprar, meu coração de mãe nao permite, nao consigo comprar diferente, tenho medo que uma ache a roupa da outra "melhor ou mais bonita"... dai, passei no mercado do artesanato e vi um vestido lindissimo, só que só tinha branco, comprei os dois iguais. sai com as meninas, encontramos uns conhecidos e no minimo 3 vem com essa historia... aff... da vontade de perguntar qual a experiencia pratica no assunto.
*podemos sim estimular a independencia por outros meios
*quem tem multiplos sabe que as vezes são as crianças que escolhem as roupinhas, e adoram se vestir iguais.
*quem tem multiplos tem o mesmo medo que eu, de ter cuidado pra nao dar algo melhor (ou ao menos que a criança ache melhor) pro/a irmã(O)

alguem passa por isso e se estressa?

#### e quando estão vestidas diferentes, sempre tem alguem pra criticar tbm! ô vida! kkkk

entao, pensando nessas coisinhas escrevo...
coisas que toda mãe de gêmeos passa diariamente:

Se os filhos estão com roupas iguais... nós somos criticadas
Se os filhos estão com roupas diferentes... nós somos criticadas
Se nossos filhos tem nomes completamente diferentes... nós somos criticadas
Se nossos filhos tem nomes parecidos... nós somos criticadas
Se compramos brinquedos iguais.... nós somos criticadas
Se compramos brinquedos diferentes... nós somos criticadas
Se damos palmadas... somos criticadas e se não damos tbm somos.

TENHO UMA SUGESTÃO...
AOS "CRITICADORES DE PLANTÃO".... te dou o direto de criticar em troca de fralda ou leite! hauauhau

sabemos que quase sempre nao é por maldade, afinal vivem interessados na "individualidade" das nossas crianças.... porem porem, é na forma de tratar cada criança que NÓS PAIS respeitamos cada serzinho que temos.
e... nao conseguimos nunca agradar a gregos e troianos.


quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

1 aninho e 11 meses de muita palhaçadinha e amor!

pois é, quem diria que o tempo passaria tão rápido! meus amores já estão com quase 2 aninhos... 2 menininhas super espertas, lindas e que tiram o juizo da mamae porem que dão alegrias em dobro.
E como eu queria ter um gravadorzinho pra nao esquecer de postas as presepadinhas diárias, que são muitas!
antes de ontem por exemplo, eu fui estender as roupinhas delas e as duas na minha cola tentando me ajudar,. tava ventando muito e as roupas ficavam pingando, Anita começa a falar/quase gritar: -Ta chovendo! ta chovendo! e Isis logo entra "na onda" da maninha... depois Anita com uma roupa molhada na mão, começa a roda-la e a falar: TÁ CHOVENDO MUITO! tá chovendo muito! kkkk impossivel nao rir!... quando menos espero estão as duas embaixo de uma goteira de roupa dançando e cantando: úvêro, úvêro um faz amigo... tradução: chuveiro, chuveiro, nao faz isso comigo! -musica do patati e patata!

filhotas dormindo a tarde, e isis é meio que sonambula.. fala dormindo, senta e conversa... hoje acordou como tivesse botando algo na boca, como tivesse comendo! kkkk acordou no meio do ato, olhou pra mim e fez aquela cara de espanto, estendeu a maozinha... tipo: kd o que eu tava comendo???


kkkkkkkkkkkkkkkkk
É POR ESSAS E MUITAS OUTRAS QUE MINHA VIDA É MEGA FELIZ!

indo ver papai noel, comportamento e outros

ôpa, mais uma postagem em atraso! rsrsrs tô aqui pra falar como foi nossa ida ao Shopping ver o papai noel (que por sinal nao estava). Isso foi em 14 de novembro! chegamos lá, fomos para a fila e nos informaram que papai noel havia ido jantar, e mesmo a gente sendo os primeiros da fila nao quis esperar, pq atrás de nós havia um menininho monstro (na verdade monstro é a mãe que nao dá educação ao filho), o menino ja chegou tentando chutar minhas meninas, depois ficou se jogando no chão, gritando e batendo em todo mundo que chegasse perto. Caramba, e a atitude da mãe? se ela nao contem seu filho, que ao menos peça desculpas por ele! putz. Ja o comportamento das minhas filhotas, nao tenho o que reclamar! dentro de casa é uma coisa, na rua é outra! são duas ladies, simpáticas, sorridentes e que adoram fazer amizades com outras crianças.

mais uma coisa tenho que falar aqui... é sobre o assedio que a gente sofre constatemente por elas seram gêmeas! normalmente nos param a cada 5 minutos pra fazer aquelas mesmas perguntas e a maioria sem noção. a primeira e sempre: Sao gêmeas? (num ta na cara não? huahuaha) e por aí vai! notei que vestindo as meninas com roupinhas diferentes e estando com outra pessoa (no caso tava com minha irmã) as pessoas só notam que sao gêmeas quando chegam perto e olham pros rostinhos! confesso que foi um alívio nao ser parada a cada passo! kkk então mamaes de gêmeos, fica a dica! quando quiserem sofrer menos com assedio é só vestir as crias diferentes! mas... é tão lindo vestir igual né???
ando acostumando minhas meninas a se vestirem diferentes principalmente em casa, mas nao sei por quanto tempo vou conseguir, pois já estão cheias de vontades querendo escolher o que calçar e o que vestir!

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

sobre nutrição infantil

olha eu aqui! tanta coisa atrasada pra postar, e eu sem tempo! Então hoje vou me dedicar a falar sobre nutrição das minhas pequenas!
Estávamos com um probleminha... minhas filhotas nao querem mais tomar leite, e eu sei que a necessidade de leite é ainda grande na idade delas! necessitam tomar 500ml de leite por dia, porem estavam tomando no maximo 100ml.
ja havia tentado de um tudo... misturei com frutas, com mucilon e na hora do desespero ate com nescau... e nada adiantou!

foi então que pedi ajuda num grupo de mamaes de multiplos e lá encontrei um anjo Chamada Karine, que tbm é mãe de gêmeos e é nutricionista especializada em pediatria que tem um blog maravilhoso segue o link: http://www.nutricionistainfantil.blogspot.com/
ela me deu várias dicas que eu comecei a seguir hoje!
então comecei...
hoje dei ninho fruti com banana cortadinha com leite em pó e broinha de maizena. comeram direitinho.

As dicas da querida Karina pra mim:
a primeira dica foi: Dê iogurte ou queijo (preferência os brancos), coloque gergelim na comidinha deles...isso já alcança as necessidades de Cálcio dos pequenos! 100ml de leite + 1 pedaço de queijo + 1(200ml) iogurte por dia, está ok! Dica...evite chambinho, muito corante e açúcares, o próprio fabricante indica dar com mais de 4 anos de idade.
outra dica q ela me deu: O ideal nessa idade é tomar café da manhã junto com a família, você pode dar o biscoito ou bolo logo de manhã quando acordam, e oferecer uma fruta também se quiserem, aí depois de duas horas você oferece só um pouco de iogurte, ou suco, ou fruta, reforçando o café da manhã e deixando o lanchinho mais leve (estudos recentes indicam que um bom café da manhã aumenta o desenvolvimento cognitivo dos pequenos).

então, vamos que vamos né????

Li no blog dela que não é bom dar iogurte de sobremesa, pq corta o efeito do ferro... tem que ser uma alimentação rica em ferro e outra rica em calcio, nao misturar as duas.
então fica a super dica!

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

1º vez na praia!

Finalmente, no dia 14.11 com 1 aninho e 10 meses levei minhas princesas à praia! Como pode uma pessoa morar em Maceió-AL rodeada de praias tão lindas nunca ter ido a praia com as crias??? pode sim... quando nao se tem carro e quando se tem gêmeos e sempre depende de que alguem (no minimo 1 pessoa a mais) vá com vc.
Levei as filhotinhas para a praia da Ponta Verde... tudo bem, não era a praia dos meus sonhos pq acho poluida e odeio aquele monte de alga que fica no inicio da praia... aff, me da uma gastura! rsrsrs mas eu tinha que levar ha alguma e temos praias bem pertinho (Alem da ponta verde, tem a Jatiuca e a Pajuçara) todas a menos de 10 minutos da nossa casa.
Fomos umas 07h30 e voltamos umas 09h30... claro, esse é o horario de criança aproveitar a praia, pq depois disso o sol fica insuportável e ofensivo demais. Fui acompanhada da minha sobrinha e da namorada do meu sobrinho! foi super tranquilo, passeamos, tiramos fotinhas, filhotas adoraram (menos de quando entramos na água e uma ondinha bateu em nós! kkk super natural)... jogaram areia pro ar, nos proprios rostinhos e em nós! kkk
e juro que quase acabei com o vidro do bloqueador solar! kkkk em duas horas passei 4 vezes! ô mãe doida e super protetora! kkk

valeu muito a pena, mas agora quero leva-las à praia do Francês, pra piscina natural... aproveitar muito por lá, afinal, ano que vem estaremos morando lá pertinho. lugar delicioso por sinal!

putz... fico por aqui pq o dia foi cansado como sempre.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Uma noite de susto!

Acabei de chegar da casa das irmãs e levei um sustão por lá. sabe que parece q eu tava sentindo, pq nem tava com vontade de levar as meninas hoje, só fui pq nao fui por lá ontem (tô indo dia sim dia não).
dei banho nas meninas e fui pro quarto da minha irmã troca-las, minha sobrinha mais velha tava comigo. deitei Anita na cama e comecei a troca-la confiando que Karol tava de olho na Isis. Derepente Isis da um gritão e vem chorando pro meu lado estendendo a mãozinha e eu tentando ver o que era, olhando no chão pra ver no que tinha se machucado quando vi o ferro de passar roupas, toquei (isso tudo muito rapido) e vi que o ferro tava quente, olhei pra maozinha dela e no dedo do meio um vincão enorme branco. vcs imaginam o meu grito???? entrei em desespero, sai correndo do quarto com ela no colo (eu chorando e gritando). minha sobrinha mais nova sofreu um acidente sério com queimadura de terceiro grau um pouquinho mais velha que minhas meninas. Aí meu desespero pq lembrei disso e nao sabia a gravidade da queimadura na isis. botei a maozinha dela dentro de um copo com água gelada, levei um tempinho pra me acalmar. ufa! mae sofre! meu coração é fraco!
agora ela ta lá sem mexer a maozinha pq dói pra muito queimadura né? por isso eu sempre digo que elas só estão um pouco mais protegidas sob minha vigilancia, pq parece que ninguem tem o faro de mãe! sempre que chego na casa das minhas irmãs fico atenta em tudo pq lá tem espaço e muita coisa pra se machucarem, mas ate hoje nao tinha ocorrido. a primeira coisa que faço quando é ir no fogão e mudar as panelas de lugar quando ta cozinhando algo pq o acesso da cozinha é muito aberto, e ninguem se liga de que cabo de panela tem que ficar longe de crianças.
tenho medo de deixa-las la por isso, putz por isso que acho que ninguem tem o cuidado devido com elas, entendem???

aqui a foto da minha sobrinha com menos de 3 anos se recuperando do acidente ha alguns anos atrás.



Todo cuidado é pouco com criança em casa!
essa foto é da minha sobrinha mais nova que na época tinha menos de 3 anos. acidentes domesticos quase sempre é "culpa" da pouca atenção dos adultos.
então mamães, todo cuidado é pouco e nunca confiar que outras pessoas estão de olho, pq só mãe tem o faro necessario.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

A escolha dos nomes...




Só pra começar, postei o significado de cada um dos nomes das minhas bonecas.
esse post ainda está em construção! com mais calma volto aqui e conto como foi a escolha!

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

1 ano e 10 meses e as novidades.

Oiê!
meninas já com 1 aninho e 10 meses, e como diz uma amiga minha... com QI de 3 anos! realmente, elas são muito espertas!
As novidades? comprei uma arvore de natal simplinha pra nossa casinha! confesso que nunca imaginei que na minha casa teria uma árvore de natal -pelo simples fato de que natal e ano novo num tem sentido pra mim por motivos particulares- Mas... os filhos nos muda não é? Eu nao acho justo "roubar" essa fase mágica de toda criança de curtir árvore, acreditar em papai Noel... faz parte da imaginario e faz bem!Nossa arvore (que ainda tá em construção)

Proxima novidade? ah... a vaidade infantil! penso que não seja -ainda- vaidade, mas é imitação mesmo. Minhas meninas ultimamente estão enlouquecidas para usar esmalte e baton, pois veem muito as primas usando.
Já precisei dar uns gritos pq nao permito que pintem as unhas delas com esmaltes comuns, até que um dia por acaso encontrei na net esmaltes proprios para crianças! Aqui na minha cidade encontrei o Impala Kids, que é atoxico, sai com água e sabão... custou 6.30 um vidrinho de 6ml.

alguem pode dizer: ah, nunca vi criança nenhuma morrer por usar esmalte de adulto...
pois é, morte subita nao né? mas quem sabe o que pode acontecer a longo prazo?
O uso dos esmaltes comuns não é recomendado para crianças menores de sete anos, pois podem causar alergias graves, enfraquecer as unhas, lesões vermelhadas, elevadas e descamativas nas mãos, pescoço e face, doença conhecida como dermatite de contato.. As substâncias causadoras são o formaldeído e o tolueno (presentes na resina do esmalte) e a mica (presente nos esmaltes cintilantes e perolados).

bom... acho cedo para estarem com as unhas pintadas *mesmo com esmalte proprio* mas na brincadeira o que é que tem? nao estou tornando-as mini adultas, de forma alguma, estou apenas satisfazendo um desejo e é tudo na brincadeira, pintando uma vez perdida na vida!

Olha só uma de nossas mãozinhas....

ops... na embalagem tem falando que é indicado pra crianças a partir de 5 anos viu? mas melhor esses do que os outros.

domingo, 23 de outubro de 2011

Crise de identidade?



Então... como começar essa postagem? o titulo já diz tudo! Será que tá rolando crise de identidade aqui em casa? Não sei ate que ponto elas se destinguem, e acho mesmo que a culpa é das pessaos que as rodeiam, pois todo mundo as confundem, e as vezes nem as chamam pelo nome pq sempre erram! e aí? o que será que acontece na cabecinha delas? Li outro dia um relato de duas irmãs gêmeas falando que, quando criança, elas pensavam que eram uma unica pessoa. sério que acho que ta acontecendo o mesmo aqui em casa!
Anita teima em falar que seu nome é Isis, e no máximo "aceita" que seu nome seja "Zizi Ita" (Isis Anita)
Isis hoje em dia ate que acerta o seu nome, mas agora anda chamando a irmã por "Zizi" (Isis), ate pouco tempo chamava de "Zita" ou "Anzita"
complicado né??? eu repito mil vezes, filha seu nome é tal... filha, o nome da sua irmã é tal... mas parece que nao surte efeito.
sabe o que eu sempre ouço das pessoas??? ex: chamam pela Anita sendo a Isis, eu corrijo e na hora falam: ah, tanto faz são iguais mesmo!
Como assim? claro, são muito parecidas fisicamente, mas nao são clones nem são iguais!
pra mim tá claro que é por isso que elas andam com esse problema de identidade! mas como resolver? será que alguma mãe tbm passa por isso?

cada dia que se passa eu vejo que esse mundo da gemelaridade é uma caixinha de surpresa!

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Gêmeos: A vida no plural

**peguei emprestado do portal wwwmultiplos.com.br
vale a pena ler!

Ter a identidade espelhada num irmão gêmeo e participar de um eterno jogo de comparações. Mas elas ajudam a explicar como a herança e o ambiente formam o ser humano.

Eles chamam a atenção desde que se os conhece por gente. São mimados em dobro e causam confusão por dois — ou mais. Quem os vê não resiste a caçar diferenças mínimas em suas aparências e semelhanças em suas personalidades. Mas, sobre o sucesso que fazem por serem tão iguais, suas opiniões divergem: existem os que não conseguem imaginar a existência no singular; para eles, um é muito pouco. Outros, cansados de mal - entendidos, acham que dois é demais. A vida aos pares é assim mesmo, ambígua: há momentos constrangedores, outros cômicos, há situações irritantes, outras incomuns. Apenas duas em cada noventa pessoas sabem o que é ter a identidade espelhada num irmão gêmeo. E a ciência começa a saber por que isso acontece.

Mas se os gêmeos são motivo de curiosidade, no passado eles eram considerados nada menos do que sobrenaturais. É compreensível. Sem explicações científicas, o que o homem primitivo podia imaginar ao ver nascer duas ou mais crianças, quando só esperava uma? Se o parto coincidisse com períodos de farta colheita, os bebês eram louvados como benfeitores. Se fosse época de enchente, de seca ou de fome, então os recém - nascidos eram os culpados pela desgraça. Mesmo nos dias atuais, em algumas tribos americanas nascimentos múltiplos são recebidos como bênçãos.

Já em tribos do sudeste da África, como na dos zulus, quando alguém mostra dois dedos para outro, não está desejando paz e amor — e sim gêmeos, para eles sinônimo de muito azar. Em geral, porém, quem tem filhos gêmeos se acha uma pessoa de sorte, apesar de trocar o dobro de fraldas. O que observa a psiquiatra paulista Dulce Machado, autora de um livro sobre o assunto. "A mãe de gêmeos se sente mais mãe", nota. Esse orgulho pode ter origens muito remotas. Afinal, as primeiras representações de gêmeos, (estatuetas e desenhos em cavernas), que datam de mais de 2 800 anos, mostram as mães como deusas.

Os próprios gêmeos eram considerados algo divino na Antiguidade. Um dos mitos clássicos da Grécia é o de Castor e Pólux, filhos de Leda, mulher do rei de Esparta. Embora idênticos, seus pais eram diferentes: o de Castor era o rei, portanto mortal; o de Pólux era Zeus, imortal habitante do Olimpo. Quando Castor morre numa batalha, o irmão pede ao pai para compartilhar o seu destino. E assim Zeus os transforma na constelação de Gêmeos, que, segundo os astrólogos, rege a dupla personalidade de quem nasce entre 21 de maio e 20 de junho.

Mas nem todos os gêmeos que ficaram para a história se davam tão bem quanto os irmãos espartanos, pois na maioria dos mitos representam características tão antagônicas que terminam rivais. O Antigo Testamento, por exemplo, descreve brigas de Esaú e Jacó ainda no útero da mãe, Rebeca, mulher do patriarca Isaac. Outros íntimos inimigos foram Rômulo e Remo, lendários fundadores de Roma. Filhos do deus da guerra, Marte, na hora de decidir quem governaria a cidade recém criada, Rômulo assassinou Remo. Sem chegar a tais extremos, não raro alguns gêmeos tornam-se rivais depois de adultos. "Quando são tratados em casa como se fossem uma única pessoa, não criam uma auto-imagem", analisa a psiquiatra Dulce Machado. "Resultado: mais velhos, tanto buscam uma identidade que acabam rivalizando como se precisassem ser o oposto do outro." Tudo o que é feito em casa para reforçar a semelhança — como o condenável e renitente costume de vestir gêmeos igual — também acaba reforçando esse conflito, que tende a explodir na adolescência. "É normal na infância os gêmeos gostarem mais de brincar entre si", comenta a psiquiatra Dulce. "Alguns chegam a criar uma linguagem própria, que só eles compreendem."

Uma recente pesquisa nos Estados Unidos mostra que cerca de metade dos gêmeos usavam um código secreto de comunicação na infância. Além disso, quase toda criança se aproveita da condição de gêmeo para confundir os adultos — e os psicólogos asseguram que não há nada de errado nisso. Mas existem exceções. Os gêmeos paulistanos Juca e Chico Kfouri, de 10 anos, não acham graça em inverter os papéis. "Nunca fizemos isso", garante Juca. "Mesmo assim, meu irmão já levou bronca da professora por coisas que eu fiz." Talvez por isso, Chico acha que "a coisa mais chata do mundo" é ser confundido.

"Eu, por exemplo, sou são-paulino roxo", identifica-se Chico. "Já o Juca é corintiano fanático. É a nossa grande diferença." A verdade é que eles não querem ser iguais, mas são. Afinal, trata-se de gêmeos idênticos (ou monozigóticos, como dizem os biólogos): carregam rigorosamente a mesmíssima bagagemgenética. Originam-se quando o óvulo fecundado por um único espermatozóide se divide por igual em dois ou mais blocos, que passam a crescer independentemente. Por que isso acontece? "A ciência ainda não tem resposta", diz o obstetra Thomaz Rafael Gollop, do Hospital Albert Einstein, de São Paulo.

"Tudo torna-se mais misterioso pelo fato de que qualquer mulher pode ter gêmeos idênticos, mesmo quando não existem casos semelhantes na família", esclarece Gollop. Um em cada três pares de gêmeos é idêntico. Os demais podem ser fraternos (também chamados dizigóticos). Estes, sim, costumam nascer em famílias onde já existem gêmeos. Enquanto os idênticos sempre têm o mesmo sexo, os fraternos podem ser homens e mulheres. Aliás, eles podem ser diferentes em tudo, porque resultam da fecundação de dois óvulos por dois espermatozóides.

Recentemente, os cientistas descobriram que há mais dois tipos de gêmeos. Existe a hipótese de que, raríssimas vezes, também por motivos ainda desconhecidos, o óvulo pode se dividir antes mesmo de ser fecundado — e, quando isso acontece, a fecundação se dá por dois espermatozóides. Os gêmeos que nascem dessa união chamados semi - idênticos, são 50 por cento iguais geneticamente. Pode ser ainda que uma mulher, grávida de poucos dias, engravide de novo, vindo a conceber outra criança do mesmo ou de outro pai. Neste caso, os filhos, embora gêmeos pelo simples fato de nascerem juntos, seriam meio irmãos. Impossível? Até setembro último já foram comprovados quatro casos assim no mundo inteiro.

Seja de que tipo forem, os gêmeos têm motivo de sobra para se considerar muito especiais. A começar pelas escassas possibilidades de existirem. "Numa maternidade de grande movimento, onde ocorrem setenta partos por dia, nasce um par de gêmeos a cada 36 horas", calcula o obstetra Gollop. Trigêmeos são ainda mais raros: um caso em cada 8 mil partos. Quádruplos nascem na proporção de um caso para cada 700 mil pessoas que vêm ao mundo; e quíntuplos, enfim, são um caso para cada 62 milhões de partos.

Na verdade, a freqüência de gravidez múltipla é muito maior — uma em cada cinco gestações. Na maioria dos casos, porém, um dos fetos acaba absorvido pelo organismo. Gêmeos idênticos distribuem- se igualmente por todas as raças. Mas os negros têm o dobro de chances dos brancos de gerar fraternos — a razão estaria na taxa maior de hormônios das mulheres negras. Em compensação, os brancos têm duas vezes mais chances de ter gêmeos que os orientais — aparentemente, também por uma questão de hormônios. Não raro, as pessoas confundem as causas. Os iorubas, do oeste da África, são imbatíveis em matéria de partos múltiplos — cerca de cinco em cada cem partos (cinco vezes mais, em números redondos, que no Brasil). Eles acreditam que os gêmeos nascem quando as mulheres fazem bonecos de bebês, chamados ijedi, e entoam cantos apropriados. Em meados deste ano, porém, pesquisadores descobriram por que as mulheres iorubas tendem a ovular mais de uma vez ao mês. O segredo está no inhame, a base de sua dieta. O tubérculo, parecido com a batata e comum no norte brasileiro possui uma substância que estimula os hormônios responsáveis pelo amadurecimento dos óvulos. De qualquer maneira, cientistas do mundo inteiro têm dado atenção dobrada aos gêmeos — em particular aos idênticos. É que eles são a única fonte para se descobrir até que ponto se é o que se vive e até que ponto se e o que se nasce — ou seda, a eterna questão do papel do meio ambiente e da hereditariedade na formação do ser humano. De fato, ao se comparar as semelhanças entre gêmeos idênticos, pode-se descobrir quais características físicas e psíquicas foram herdadas e quais foram adquiridas. A geneticista Glória Dal Colletto, do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo, pesquisa o assunto há quinze anos e calcula ter mais de trezentos pares de gêmeos catalogados.

Pois bem, Glória desenvolveu um método para descobrir quando gêmeos são ou não idênticos, analisando mais de vinte variáveis nas linhas das palmas das mãos e dos dedos. Ela percebeu, por exemplo, que a mão esquerda de um gêmeo é muito mais parecida com a mão esquerda do irmão do que com sua própria mão direita. Não é apenas por curiosidade acadêmica que os cientistas querem identificar os gêmeos idênticos. Estes interessam para estudos pioneiros, como os que vêm sendo realizados há nove longos anos por uma equipe liderada pelo psicólogo Thomas Bouchard Junior, em Minnesota, nos Estados Unidos. Tudo começou quando Bouchard leu uma notícia sobre o reencontro de dois gêmeos, após décadas de separação. Ao procurá-los, ficou tão surpreso com a massa de coincidências que encontrou que resolveu estudar quantos pares de gêmeos fosse possível. Os 3 mil que já conseguiu reunir proporcionaram-lhe uma coleção de histórias espantosas. Tome-se o caso de Jim Lewis e Jim Springer, 39 anos, separados quando tinham poucos meses de idade e adotados por famílias diferentes.

Logo na primeira conversa, os irmãos descobriram que casaram com mulher do mesmo nome (Betty), deram aos filhos também o mesmo nome (James e Alan), dirigiam a mesma marca de carro (Chevrolet), da mesma cor (azul), tinham a mesma atividade (bombeiro), gostavam do mesmo passatempo (marcenaria), passavam as férias na mesma praia e tinham, cada qual, um cachorro chamado Toy. Os cientistas esperam um dia explicar coisas assim. Eles não ousam afirmar que todos os gêmeos idênticos necessariamente vivem vidas parecidas por causa dos genes. Mas pelo menos estão convencidos de que gêmeos que foram criados juntos são menos parecidos do que aqueles que foram separados na infância. Estes, afinal, não precisaram distinguir-se um do outro para adquirir identidade própria. "Como gêmeos idênticos têm heranças genéticas iguais, qualquer diferença nos resultados dos exames a que os pesquisadores os submetem só pode ser resultado do ambiente", explica a geneticista Glória Dal Colletto.

Por mais que tenham hábitos diferentes, gêmeos idênticos tendem a ter, por exemplo, as mesmas doenças nos mesmíssimos períodos de suas vidas — desde uma curável apendicite a fatais ataques cardíacos. Também começam a usar óculos com a mesma idade, quando é o caso. Isto significa que os genes não só trazem a tendência a sofrer de certos males como também funcionam feito verdadeiras bombas-relógio. Nos exames de eletroencefalograma, gêmeos idênticos mostraram ter ondas cerebrais muito semelhantes. Isto é, diante de certos estímulos visuais e sonoros, seus cérebros reagem quase com a mesma intensidade.

Os testes de personalidade de gêmeos idênticos, realizados na mesma época, são mais parecidos entre si do que os testes de uma mesma pessoa realizados em momentos diversos de sua vida. A partir de tais exames concluiu-se que, em três de cada cinco gêmeos, traços de personalidade e comportamento tão diversos como capacidade de imaginar, espírito de liderança, tendência ao estresse e desejo de correr riscos parecem resultar mais dos genes que do ambiente em que viveram. A mais hereditária das características, porém, deve ser a timidez, 96 por cento dos tímidos têm irmão gêmeo tímido. Já a agressividade, a sociabilidade e a inteligência seriam mais influenciáveis pelo meio e pelas condições de educação. O sentimento do medo também pode ser herdado. Os pesquisadores citam a propósito o caso de gêmeas que não se viam havia mais de trinta anos e sentiam idêntico pavor de nadar.

Os cientistas esclarecem que os genes não determinam rigorosamente o destino, mas podem, isto sim, deixar as pessoas predispostas a fazer determinadas coisas: dessa maneira, pode-se herdar uma maior sensibilidade ao ambiente — o que se transformaria em ansiedade ou em depressão conforme o meio em que se vivesse. O estudo de um grupo de cientistas europeus mostra que essa predisposição pode ter largo alcance. Eles pediram a 3 800 pares de gêmeos idênticos que opinassem sobre assuntos tão diversos como música por computador e política. Viu-se que os gêmeos tinham a mesma opinião a respeito de sete em cada dez questões. Se os genes parecem jogar um papel tão decisivo na vida das pessoas, seria o caso de achar que gêmeos idênticos são também personalidades gêmeas. Essa, porém, é uma idéia que muitos deles definitivamente não aceitam.

Um pelo outro

Uma briga de escola: um garoto chorando se aproxima da professora e diz que tomou um soco — só não sabe direito de qual daqueles dois colegas. A professora, para resolver logo a questão, pede ao irmão, quatro anos mais velho, dos acusados para apontar o culpado. Inútil: ele ainda não sabia quem era quem entre os gêmeos Roberto e Renato Piza de Toledo, na época com 5 anos. Tanto pior para Roberto — acabou sendo punido por algo que não fez. Filhos de um casal de classe média alta de São Paulo, educados sem a preocupação de fazê-los nem iguais, nem diferentes, os meninos não parecem ter problemas pelo fato de serem gêmeos — apesar das confusões que às vezes castigam o inocente e absolvem o culpado.

"De vez em quando é até bom que troquem um pelo outro", comenta Roberto. Mas eles se dão por satisfeitos em saber que têm lá suas diferenças. Renato, o mais falante, gosta de Matemática, por exemplo. Roberto, o caladão da dupla, prefere Português.

A competição entre eles se resume em saber quem está mais alto — uma corrida em que o vencedor se alterna a cada mês.

Tudo a duas

O único ano em que Geórgia e Roberta Dias Montellato, 21 anos, ficaram separadas foi um desastre: então na quarta série primária, as gêmeas quase foram reprovadas. "Não havia mais estímulo para estudar depois que nos mudaram de classe", lembra Roberta. que, por sinal, fez as provas finais no lugar de Geórgia para salvar a irmã. Hoje elas estudam Propaganda juntas. E, como se não bastasse, trabalham na mesma agência de publicidade. "Sempre fomos assim", conta Geórgia. "Só quando éramos pequenas uma queria ser muito diferente da outra. Mas isso não durou muito."

Trabalhando também como modelos fotográficos, já posaram para anúncios de — é claro — copiadoras. "Dividimos tudo", diz Roberta, "nem as roupas escapam." Essa mania de dividir já chegou a extremos: depois de namorar com Geórgia um ano e meio, um rapaz ficou com Roberta, também durante um ano e meio. "Coitado dele: foi um carma duplo", admite Roberta.

Tripla confusão

Quando nasceram, há 26 anos, Rodrigo, Adão e Diogo Machado — por ordem de entrada em cena no mundo — saíram nos jornais. Afinal, eram os primeiros trigêmeos conhecidos da história da cidade paulista de Campinas. A fama, porém, não agradou a nenhum dos três. Na infância, protegiam-se da curiosidade alheia com uma cadela fila que rosnava ameaçadoramente para quem quer que se aproximasse demais daqueles garotinhos tão parecidos.

"Só aos 18 anos fizemos uma brincadeira", conta Rodrigo, publicitário. "Ficamos os três lado a lado, propositadamente calados e sem expressão no rosto, na porta de um bar. Todos que entravam tropeçavam numa mesinha, distraídos com as nossas figuras." Para Diogo, advogado, "é preciso ter responsabilidade tripla quando se tem irmãos gêmeos. O que eu fizer hoje pode pegar mal para eles amanhã". Uma vez Diogo, solteiro como os irmãos, foi beijado por engano pela namorada de Rodrigo. Adão, por sua vez, um engravatado empresário, não gostou de quase ser expulso de um restaurante por uma conta que Rodrigo, de brincadeira, deixara de pagar. "De tanto sermos confundidos, aprendemos que não vale a pena parar para explicar quem é quem, quando cumprimentam um de nós na rua como se fosse outro", diz Adão. "Respondemos a todos por qualquer dos três nomes.

Humores diferentes

Gêmeos gostam de brincar juntos. Mas, há 33 anos, quando tinham 6 de idade, os irmãos Chico e Paulo Caruso começaram uma brincadeira que levam a sério até hoje: o desenho. Cartunistas de talento — Chico, no jornal O Globo, Paulo, na revista Isto É Senhor —, têm em comum a fina percepção das coisas e dos personagens da política brasileira, sua especialidade, retratados com humor implacável. Chico tem o traço mais conciso. Paulo, mais exuberante. "Nossa grande diferença hoje é o peso", brinca Chico, 80 quilos, 20 a menos que Paulo. Por telefone, os mal - entendidos ainda acontecem: a voz de um é a voz do outro. Mas logo se percebe quem é quem: Chico é mais afável; Paulo, mais casmurro. "O Chico sempre teve um forte problema de identidade. Acho que ele não gosta tanto de ser comparado a mim" diz Paulo. O irmão reconhece "Ter um irmão gêmeo é muito chato".



Quatro tipos de gêmeos: tudo começa no óvulo

1 - Quando, por motivos ainda desconhecidos para a ciência, um óvulo fecundado por um únicoespermatozóide se divide em partes iguais, formam-se gêmeos geneticamente idênticos.

2 - Um mesmo óvulo pode se dividir antes de ser fecundado por mais de um espermatozóide. Chamados semi-idênticos, os gêmeos são iguais só na metade dos genes — os herdados da mãe.

3 - Gêmeos fraternos se formam quando a mulher libera dois ou mais óvulos de uma vez. Estes são fecundados por espermatozóides diferentes e os babes são tão iguais quanto irmãos comuns.

4 - Em casos extremamente raros, um óvulo pode ser fecundado quando a mulher já está grávida de poucas semanas. Os gêmeos podem até ter país diferentes; neste caso, serão meio-irmãos.

domingo, 9 de outubro de 2011

tão iguais e diferentes


o comportamento de irmãos gêmeos não deixa de ser algo no minimo curioso. Já li muita coisa a respeito, principalmente sobre um dos gêmeos ser mais carente que o outro, e tento identificar tais carecteristicas nas minhas meninas, e as vezes parece que elas "trocam de personalidade" por isso nao consigo responder direito quando alguem pergunta quem é a mais traquina, ou quem é a mais espertinha, ou quem é a mais brigona, sempre quem é mais.... (confesso que nem gosto dessas perguntinhas). Elas necessariamente nao precisam ser mais isso ou mais aquilo que a outra, pois apesar de serem gêmeas, são duas crianças iguais porem diferentes. A gente nao vê muito esses questionamentos relacionados a irmãos não gêmeos, pq temos sempre que estarmos comparando uma a outra?
mas voltando a questão do gêmeos carente ou mais dependente... num sei como organizar isso por aqui, pq simplesmente acho que elas são duas crianças distintas... pra tentar me ajudar a enxergar isso vou descrever peculiaridades de cada uma que eu acho interessante:

Isis aparenta ser, digamos, mais carinhosa que Anita (olha o "mais" aí gente! rsrsrs) ao menos é assim para com as outras pessoas, comigo as duas são bem carinhosas. Adora me abraçar, me beijar... nao desgruda de mim pra nada... sempre procura meu colo.
Anita tbm me da bastante carinho, porem se estamos no meio da familia, os carinhos diminuem pq tem muita coisa ao redor chamando a atenção.
***elas trocam bastante carinho entri si...

durante o dia, Anita brinca e Isis fica imitando-a... tipo seu mestre mandou, Anita é quase sempre quem dita e isis a segue. isso quando não tá rolando uma cumplicidade tão grande a ponto de parecer que uma sabe o que a outra tá pensando.

porem... quando estão no meio de pessoas estranhas Anita fica mais reservada, Isis abri o sorrisão e sai conquistanto a todo mundo, e Anita sempre espera a atitude da irmã... tipo, ela vai ... depois se for confortavel a acompanho. estão entendendo??? tipo alguem chama as duas, isis rí, fala (anita fica só observando de longe sem muita vontade de se aproximar) só depois que isis se aproxima da "pessoa desconhecida" é que Anita ganha confiança pra se aproximar.

troca de personalidade?? no que eu falei sobre as brincadeiras, Isis parece ser a gêmea mais carente, mas no que eu contei depois, Anita é que parece ser.

outra coisa... isis nao fica um minuto sem ver a irmã que já chora perguntando kd Anita... já a irmã, aguenta mais um pouquinho. rsrsrs mas é incrivel a ligação das duas! é incrivel a ponto de parecer que as duas se sentem como sendo só uma. será???

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

uma dor...

é assim todos os dias...
"brindo a casa, brindo a vida, meus amores, minha familia"

fui sorteada com um prêmio maior que qualquer mega sena acumulada... o premio melhor que é meu, sairam de mim. e cuido, me dedico todos os dias ás minhas filhas, com orgulho e felicidade plena.
olho pro céu (e mesmo nao sendo religiosa) agradeço às forças do universo por te-las aqui comigo.
são malandrinhas? SIM! são arteiras? SIM e me fazem a pessoa mais realizada do mundo.

lembrando do blog do vocalista do Biquini Cavadão (Bruno Golveia) nao consigo me pôr no lugar dele... perder um filho é pior do que perder a propria vida! deve ser a dor que nunca sara... a dor de saber que nunca mais... nada nunca mais!

livrai-nos.

sinto-me triste.
fico cansada todos os dias, mas nao reclamo, pois é a saúde das minhas filhas que me tira as forças.

nem tenho mais o que falar. calo-me!

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

1 ano e 9 meses e mais 1 bebê vem por aí! hahaha

olá mamaes!
pois é, 1 ano e 9 meses já se passaram... e é incrivel como o amor pelas minhas filhas só cresce! nao tem fronteiras, num tem tempo ruim, não há dinheiro no mundo que pague! ha sim dificuldades, mas um abraço, um beijo e carinhos que recebo acalma tudo.
continuo seguindo os blogs de outras mães de multiplos pois me delicio lendo e acompanhando as novidades de cada uma. A minha mais nova descoberta (nao tão nova assim) é o espaço Mamatraca! segue o link: _MAMATRACA

juro que caio na risada quando leio a tricotagem das outras mamis, que adoooro os videos postados pelas idealizadoras e sempre tô lá tricotando também! recomendo a qualquer mãe, seja de multiplos ou não. Mas afinal, o que é a Mamatraca? "
Mamatraca é um espaço para dar voz às mães reais, aquelas que sabem que não existem regras ou perfeição nessa jornada tão incrível e ao mesmo tempo desafiadora que é a maternidade. " assim começam as quatro mães/mulheres ou mulheres/mães a falar sobre o site. NOTA 10 mega recomendado -repito-.

e tem mais uma novidade! vem aí mais um rebendo, mais uma vida sendo gerada pra alegrar nossos dias! CALMA, eu não tô gravida (por mais saudades que eu sinta da gravidez, não é viável ter mais filhos... e 2 é uma boa conta, né não?). A cunhadinha que tanto amo, esposa do meu irmão caçula- casados ha um ano - esta gravidinha!!! êeeee! e através dela tô revivendo todas as emoções! é uma pena que é só 1 bebe! hauhauhau (adoraria mais gêmeos na familia). amanhã completa 8 semaninhas! ja fizeram a primeira ultra que apresentou 160bpm (eu chuto que vem mais uma menininha) Eles adorariam ter um menino, eu tbm torço pra que seja, mas pelos batimentos acho que será uma menininha! hahahaha bom, o importante é que tenha muita saúde!
ai, tadinha da cunhadinha... ta enjoando horrores! ta vomitando até as tripas! mas já disse pra ter calma, só mais um mês e o enjoo vai embora (isso esperamos! kkk)

tô aqui cheia de alegria, acompanhando tudo de pertinho.

e minhas filhotinhas??? noooossa! continuo querendo desfralda-las sem saber como! Estão mega espertas, mega falantes!!! hahaha aprontando todas, reinando em tudo e me fazendo rir muuuito todos os dias. me sinto até mais jovem!
Ah! quase ia esquecendo! mais uma conquista em nossas vidas! semana passada assinamos o contrato do financiamento da nossa casinha propria! graçasadeus!!! em um ano estará prontinha pra morarmos! estou num misto de sentimentos! feliz pela casa, pois será nossa (mesmo sendo 25 anos pra quita-la! kkk) e apreensiva pq vou morar muito longe da familia! :( sinto pelas filhotas, pois elas se estressam quando ficam muito tempo presas em casa, e como hoje moro proximo às irmãs, todo santo dia corro pra lá pra elas poderem gastar energias... sei que nao será facil! Mas Deus ha de ajudar, e nós conseguiremos comprar nosso carrinho, pq qualquer coisa corro pra lá! hahaha
um passo de cada vez!
tô muito feliz com cada conquista da nossa familia!

por hoje é só!
bjo enoooorme!

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

dicionário de isis e anita... traduzindo

aqui em casa, não existem mais tios nem tias... chamam todo mundo pelo nome. então fica:
Chóna: Sônia
Úcia: Lúcia
Quicia: Clissia
Tóno: Antônio
Onata: Jonathan
Pinhu: Pinho

mais um monte de palavrinhas:

Pali: pare
Pempo: tempo
Pacagaio: Papagaio
Zital: Lazy Town
Faifai: Hi-5
Pop: peixonautas
ilína: Anjelina Balerina
pitita: cabrita
cocinha: calcinha
caça: calça
buza: blusa
papato: sapato
poto: foto (camera fotografica)
poco: copo
cuco: suco
titinho: leitinho
bicôtxo: biscoito
guguti: iogurte
baigão: barrigão
cocoço: pescoço
vizão: televisão
minina: menina
molhé: mulher
fada: fralda
caforro: cachorro
colate: chocolate

tem muito mais que ainda tenho que lembrar! rsrsrsrs

sábado, 24 de setembro de 2011

Carta para minhas filhotas















Meus amores, filhas lindas... Isis e Anita
Mamãe sempre quis escrever essa cartinha pra vocês, uma carta assim, publica. Uma cartinha que vocês possam ler quando tiverem maiorzinhas, só pra terem o minimo de noção do amor que tenho por vocês.
Confesso minhas filhas, que sempre tive medo de escrever... medo de ser uma despedida... sei lá, coisa de mamãe paranóica mesmo! rsrsrs
A primeira coisa a dizer é que eu sempre tive vontade de ter uma filhinha... lindinha, meiga e cheia de carinho para eu amar eternamente, porem, o distino me reservava algo muito superior a tudo o que eu sempre sonhei.
levei um susto muito grande quando soube que estava gravida de dois bebês! vcs nem imaginam! rrsrs tinha tanto medo de tudo! tinha medo de não poder dar o sustento merecido, tinha medo de não conseguir cuidar de dois bebês ao mesmo tempo, tinha medo de são saber agir quando vcs duas quisessem meu colo... era tanto medo e ao mesmo tempo não conseguia acraditar que dentro de mim havia duas vidinhas!
o tempo foi passando, e vocês crescendo dentro de mim... a melhor sensação do mundo (apesar dos desconfortos pq vcs me chutavam muito filhotas! rsrsrs)... eu ouvia musica pra vocês! eu comia por vocês, eu sonhava com vcs!!! e o amor só crescia a cada dia!
depois vocês nasceram e eu senti o amor maior do mundo! a melhor coisa do mundo foi ouvir seus chorinhos pela primeira vez, e sentir o chieirinho, e tocar nas mãozinhas, e olhar pra vcs... só quando vocês forem mães pra entender!
passei por momentos de desespero pq não é fácil cuidar de duas crianças ao mesmo tempo, e mesmo assim todos os dias eu me senti a mulher mais feliz, mais completa e realizada do universo. eu não existo sem vocês! eu nem lembro mais como é ter uma vida sem vocês meus amores! e nem quero saber nunca!!!
é bom ter uma filha, porem, melhor ainda foi ter vocês duas ao mesmo tempo! ver vcs crescendo, aprendendo, brincando juntas, me agarrando juntas, dormindo comigo abraçadinhas, me disputando! rsrsrs tudo isso não tem preço!
eu amo imensamente de um amor que nao se descreve! amo por igual, pois vcs são 2 pedacinhos de mim.
tudo o que eu mais quero nessa vida é ver voces crescerem lindas e saudáveis! quero viver muito pra ver meus netinhos, quero que vcs tenham muita saúde sempre... nao quero dinheiro, quero felicidade! essa felicidade que só vcs me proporcionam.
Agradeço aos Céus pela vida de vocês! me pego sorrindo sozinha por várias vezes no dia lembrando das presepadinhas de vocês duas meus amores, minhas vidinhas!
hoje vocês estão com 1 aninho e 8 meses! e o meu amor só aumenta! como pode???
fico por aqui minhas vidas, e vou continuar escrevendo essa cartinha, pra quando vocês crescerem possam sentar do ladinho da mamãe para ler-mos juntinhas!

te amo Isis, te Amo Anita!
minhas 2 filhas unicas, meus amores infinitos!

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Nasci pra ser mãe

texto belissimo que peguei da descrição de uma comunidade do Orkut:
acho que se encaixa perfeitamente com a minha condição de mãe apaixonada pelas minhas filhas!
Talvez eu não tenha nascido para ser mãe. Não acho mesmo que se venha do berço com esse tipo de atributo - senão, o que nos ensinaria a vida? Como seguiríamos sendo surpreendidos?
Mas desconfio - e veja só, apenas desconfio, meus filhos - que vem de vocês esse meu sentimento de "nasci para ser mãe". Desconfio que venha dos dentinhos de vocês que já nasceram e daqueles que ainda não se mostraram. Desconfio que esse meu sentimento de estar no papel certo venha das risadas faceiras, altas a final vocês são um estardalhaço de alegria. Desconfio que venha daí, dos choros, dos colos, das manhas, das pequenas mãos no meu colo, do olhar inquisidor ou triste ou indignado ou tranqüilo.
É, ambos têm olhar para cada coisa desse mundo e é nesses momentos que desconfio, mas só desconfio, que vocês que me fazem mãe. Não há nenhuma ligação com o meu nascimento ou com a minha condição de mulher fértil, mas apenas com vocês.
Vocês me fazem mãe."

domingo, 18 de setembro de 2011

1 ano e 8 meses e 2 tagarelas


engravidei, soube que teria 2 bebês e logo comecei a ouvir que desenvolvimento de gêmeos é mais lento, principalmente em relação à fala.
não sei se essa de "desenvolvimento mais lento" é uma falácia ou se minhas meninas são extraordinárias... só sei que o desenvolvimento delas, desde a barriga, sempre foi de bebê unico. sentaram cedo, engatinharam cedo, começaram a falar papai e mamãe aos 5 meses, andaram no tempo normal (11 meses) e hoje tenho 2 tagarelas em casa! elas falam TUUUDO e ja formam frases, já nos "contam" fatos e me fazem rir muito e viver de boca aberta pq falam coisas que eu nem ensinei ainda (acho que deve ser culpa da Tv! rsrsrs
já contam de 1 até 10 em português e ate 5 em inglês.

definitivamente, esta está sendo a melhor fase de todas, são verdadeiros grudes comigo... chagam a me sufocar... se estapeiam quando querem meu colo ao mesmo tempo (e sempre querem) é empurrão pra lá e pra cá! se estão com o pai e eu chego ele perde a vez na hora! kkk é muito engraçado e super delicioso! eu me acabo de rir.
vivo dizendo: mamae é das??? e elas respondem: DUAS
quando estamos no meio de outras pessoas, hoje em dia Anita fica no meu colo ou no da prima ou tias (mas prefere o meu ou o da prima), porem isis é um chiclete e só quer meu colo.
se por um instante elas nao me veem ficam falando: kd mamãe? kd mamãe??? e correm pra mim.
amo imensamente, e a cada dia me apaixono mais.

quem tem bebês nessa idade como está sendo?
quem ainda nao chegou lá, quais as expectativas?
quem já passou por essa fase, o que há de vir de melhor?

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Dilemas de uma mãe moderna


nao páro de pensar no quanto as coisas mudam...
antigamente uma mulher que trabalhasse fora de casa era vagabunda, hoje a mulher que se dedica à familia e não trabalha fora de casa é que é vagabunda!
e por conta disso muitas mães vivem um dilema comum: trabalhar fora ou não?
a mãe que trabalha fora se queixa por perder os melhores momentos do desenvolvimento dos filhos, se queixa por viver estressada e quando chega em casa não tem pique ou paciencia pra curtir a cria (ou as crias).
a mãe que larga de mão da sua carreira pra cuidar dos filhos reclama por estar estressada, as vezes por conta da dependencia financeira do marido, as vezes por nao suportar muito a vida de amélia.
em todos os casos... mamaes vivem estressadas! rsrsrs
mas o que é ideal pra vc? ou o que seria ideal?

no meu caso... parei de lecionar, abri um negócio proprio (trabalho, tenho o meu dinheiro e ainda tenho tempo de me dedicar às filhas) perfeito né??? naaada disso! nada de perfeito! eu tbm vivo estressada... por nao ver gente nova, por estar sempre em casa... pelo custo de vida (no meu caso) ser tão alto que nunca sobra grana pra curtir as filhotas fora de casa... passeando, pra espairecer.
as vezes penso em voltar a trabalhar fora, mas me dói pensar em joga-las numa creche! aí eu agradeço por poder acompanhar TUDO... desde o primeiro sorriso, primeiras palavrinhas, primeiros passos... e todo dia é uma novidade, e isso me faz bem.

e continuo no dilema!!!
ser "vagabunda" ou não ser? eis a questão!
até que ponto deixar a vida profissional de lado é ruim pra nós mulheres? largar mão de tudo pela maternidade é anular a propria vida?

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

ta na hora de desfraldar???


pois é mamães... acho q ta na hora de começar o processo de desfraldar minhas meninas.
mas... mas... mas...
como fazer? eu cuido delas sozinha.
com 1 aninho e 4 meses comprei peniquinho pq elas sempre fazem xixi antes do banho quando falo pra fazerem, mas no piniquinho que é bom nada! ou ficam brincando ou sentem medo.

alguma mamae de gêmeos que tbm cuida sozinha do babies ja passou por essa fase?
li em algum lugar que a partir de 1 ano e 6 mese é uma epoca boa pra começar o desfralde! vamos tentar???
achei uma mini cartilha ensinando como desfraldar... com 1 bebe é fácil né? rsrsrs
segue meninas:
1ª semana
Leve o pequeno ao banheiro a cada duas horas para fazer xixi. No caso de cocô, respeite os horários de costume. Espere sempre ao lado dele, sem apressá-lo, até que finalize a tarefa. Limpe-o e vista a cueca ou calcinha.

Dica: cante parabéns e festeje as primeiras vezes do xixi e cocô no peniquinho.

2ª semana
Continue levando a criança para fazer xixi e cocô, mas deixe-a sozinha no banheiro. Peça que chame quando tiver terminado.

Dica: recaídas são esperadas. Jamais dê bronca. Em vez disso, diga coisas como: “Você fez xixi na calça, mas não tem problema. Dá próxima vez conseguirá chegar a tempo ao banheiro”.

3ª semana
Deixe a decisão de ir ao banheiro por conta da criança, mas pergunte se não está com vontade pelo menos umas quatro vezes ao dia. Dica: quem limpa o pequeno são os pais, mas mostre para ela como se faz. Nunca se esqueça de apertar a descarga e lavar as mãos (as suas e as da criança) depois de usar o banheiro.

4ª semana Agora não pergunte nem ofereça. Deixe que a criança vá ao banheiro por conta própria.


segunda-feira, 8 de agosto de 2011

seus gemeos sabem os proprios nomes???

(nessa foto elas tinham 1 aninho)
Mamae aqui chega pra isis e pergunta: - Qual o seu nome filha?
ela prontamente responde: Íta (tradução: Anita)
NÃO FILHA, SEU NOME É ISIS! ENTENDEU? ISIS!!!
me viro pra Anita e faço a mesma pergunta: -Qual o seu nome filha?
Responde: Zizi (tradução: Isis)
NÃO FILHA, SEU NOME É ANITA!!! ANITA!!!

passo meia hora fazendo a mesma pergunta e ouvindo as mesmas respostar seguidas de gargalhadas!!! será que estão tirando onda com a minha cara???

normalmente se chamar pela Anita ela olha, se chamo pela isis igualmente (elas sabem os proprios nomes!!!)... se falo com anita perguntando kd a isis, ela aponta pra irmã, do mesmo modo isis tbm aponta!

essas vão tirar onda com todo mundo quando crescerem mais!!! hahahaha

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

como impor limites? 1 ano e 7 meses

olá mamaes e papais e afins... esse tem sido meu maior problema atualmente!
minhas meninas acabaram de completar 1 ano e 7 meses e eu sinceramente nao sei o que fazer para elas distinguirem um NÃO de uma brincadeira! É sério! tudo elas acham que é brincadeira!
o pediatra delas disse pra eu coloca-las de castigo sentadinhas por um minuto! COMO ASSIM DR°? só amarrando né? rsrsrs
Tanto Isis quanto Anita, quando recebem um não, caem na risada, saem correndo, gargalhando e repetindo a arte!
já tentei de tudo: falar firme e baixo, olhar nos olhos, segurar as mãozinhas, gritar, dar tapinhas na mão... nada adianta (ou parece adiantar).
Anita tem mania de morder e puxar o cabelo da irmã, brincando principalmente... e justamente quando saio de perto por algum instante. Elas brigam e Anita morde, ou até mesmo quando estão caindo na folia, Anita dá um jeito de morder a irmã! e morde forte que chega a ferir.
um dia dei um tapinha na mão, com uma certa força, e ela ficou gargalhando. aprontou novamente, quando chamei a atenção, ela prontamente veio pra perto (rindo) e estendeu a mão pra apanhar! eu posso com uma coisa dessa???
aqui é o tempo todo: Isis NÃO, Anita NÃO... isso machuca, isso faz dodói... sai daí, vai pra lá, vem pra cá...

A GRANDE QUESTÃO: O QUE EU FAÇO SE NADA ADIANTA???
se querem algo caem no berreiro (eu deixo chorar), mas quando se agridem aí é o problema!

socorro mamaes!

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Não basta ser pai, tem que participar!


Quem nunca ouviu essa celebre frase "criada" por um comercial antigo? E que pai leva essa participação a sério realmente??? Suprir financeiramente nao basta, é fato! amor não se compra!
Alguns pais acham que basta pagar contas, brincar cinco minutos com os filhos e tá tudo perfeito! Não tá não camarada! seus filhos necessitam de muito mais atenção, necessitam de que você participe, dedique muito mais que cinco minutos de folia com eles.
A mamae alimenta, da banho, troca fralda, brinca, da bronca quando necessário, da muitos carinhos, ensina, ajuda nas descobertas diariamente... e infelizmente alguns pais acham que essas funções são totalmente das mães, não compreendendo que seus pequenos sentem falta disso tudo partindo do pai também (mesmos os mais novinhos).
Não estou falando aqui pra pai nenhum largar o emprego e se dedicar aos filhos integralmente! tô falando que o pai pode sim, ao chegar em casa, mesmo cansado, tentar dar mais atenção, pegar algumas atividades diárias e dividir com a esposa... afinal, o pai moderno não se restringe a manter a casa..

segue coisinhas interessantes que encontrei hoje sobre o tema em questão:
“O pai vai sendo introduzido na vida do filho na medida de sua participação efetiva nos cuidados e atenção para com o bebê e a mãe”, diz a psicóloga Maria Teresa Reginato, mãe de Luciana, Eliane, Davi e Ivan."

O ideal, mas nem sempre fácil, é encontrar um equilíbrio: os dois cuidam, dão banho, estabelecem as regras, educam e brincam também.

"Muito se fala na importância da presença da mãe na educação e no desenvolvimento afetivo dos filhos, e muitas vezes, injustamente, do meu ponto de vista, a importância do pai na vida dos pequenos é deixada em segundo plano.

Acredito que mãe e pai possuem igual importância na educação e no dia a dia das crianças. Quer coisa melhor do que um pai que realmente participa da vida de seu pequeno? Como dizia aquela velha, porém, sábia propaganda: "Não basta ser pai, tem que participar"!

Acho que a chave para o sucesso da família está aí (entendam essa família sendo os pais casados ou separados): colaboração, afeto, respeito, cumplicidade. "

PALAVRAS DE UM PAI:

"O pai é tão importante quanto a mãe

É claro, que muitos homens ainda se assustam com a nova realidade: a crescente consciência de que o pai é tão importante quanto à mãe desde a concepção. Em sua maioria, foram educados sob outros padrões de valores, e quando se vêem à frente de situações até então compelidas à mulher, sentem-se despreparados. Está mais do que na hora dos que ainda não participam ativamente dos cuidados com seus filhos, deixarem os preconceitos de lado, arregaçando as mangas e passando a trocar fraldas, preparar mamadeiras, dar comida, entre outras coisas que vão muito além de pagar contas.

Sou feliz"

TA NA HORA DAS MAMAES QUE SENTEM FALTA DESSE PAI PARTICIPATIVO PUXAREM AS ORELHINHAS DO COMPANHEIRO PENSANDO NO BEM QUE ISSO FARÁ PARA OS FILHOTES!!!

E se ele reclamar argumentando que a obrigação é sua, que é a mãe, seja forte e diga:
QUERIDO, OS FILHOS SÃO MEUS, MAS TBM SÃO SEUS, AFINAL, NÃO FIZ COM O DEDO!
kkkkk

quinta-feira, 21 de julho de 2011

A forte ligação entre irmãos gêmeos


eu devorando tudo sobre gêmeos!! e encantada com esse mundo mágico!
coisas importantes:

1º NENHUM, MAS NENHUM GÊMEO SUPORTA SER COMPARADO (100% dos relatos lidos afirmam)... irmãos gêmeos adoram ser gêmeo... mas dizem que sempre ouvem: NOSSA, COMO SÃO IGUAIS... mas fulaninha é mais isso que siclaninha (tbm acho isso um saco)...
o povo q nunca viu, nunca conviveu com minhas meninas e já vão soltando dessas tbm.,.. imagine como elas se irritarão com isso quando maiores??? vi casos de gêmea entrar em depressão por causa de tanta comparação!!!

2º a ligação entre gêmeos é fuderosa... unanime! sentem essa ligação os gêmenos identicos! se estão separados, um sente o que o outro sente, até dores... mas nao vi relatos desse tipo de coisa entre gêmeos fraternos.

3º a visão do espiritismo: irmãos gêmeos ESCOLHEM nascerem gêmeo um do outro! sao espiritos de ligação muito forte em outras encarnação (tipo mãe e filho) que por tanto amor resolvem nascer juntos, na mesma mãe, na mesma barriga, ao mesmo tempo e muitas vezes com o mesmo sexo... já os gêmeos siameses... dizem que são espiritos inimigos! Esgotadas inúmeras oportunidades (reencarnações), permanecendo eles inimigos e quase sempre contraindo mais débitos ainda, a Bondade de Deus aciona a Lei da Inexorabilidade (pedagogia da dor ... ), unindo-os de forma tão insólita e sofredora para que, pelo problema compartilhado, simultâneo, aprendam primeiro a conviver, depois a se tolerarem, a seguir, se perdoarem, e por fim, se amarem. PUTZ, QUE MERDA HEIM, ESSA PARADA DE SIAMESES??


*não sou espirita, mas achei bem interessante a visão dos espiritas diante da gemelaridade.

o que prova aqui em casa essa ligação... fazem coco no mesmo momento... se adoencem (fato raro aqui em casa) adoecem juntas, é evidente a falta que uma faz a outra!
fico imaginando as duas quando adolescentes! como vão se divertir né??? e se aborrecer tbm com a comparações.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

hora de pensar em escolinha!?

Bom dia!
apesar de já estar decidido que minhas filhotas só começarão a estudar com 3 aninhos, é inivitável não pensar como será, onde matricular, gastos com mensalidade e transporte e tal...
acabei de assistir uma reportagem sobre gêmeos na escolinha, onde teoricos indicam que os mesmos devem estudar em salinhas separadas
segue o link:
http://entretenimento.r7.com/hoje-em-dia/noticias/pais-de-criancas-gemeas-devem-respeitar-as-diferencas-20110719.html#link_topo
bom... o meu pensamento nao é muito parecido com essa idéia... afinal, acho que cada realidade é unica, cada pai e mae deve antes de tudo seguir seus intintos, e eu particularmente (ao menos nas series iniciais) não concordo em separa-las. Ate pelo simples motivo de uma sentir muito a falta da outra, e por terem uma certa dependencia! acho válido, antes de tudo observar... se juntas tá dando tudo certo, pra que separa-las??? se juntas não tá funcionando... aí sim é um caso a se pensar. aqui em casa será assim... e aí??? como é a experiencia de vcs? ou como vcs pensam a respeito?

segunda-feira, 18 de julho de 2011

cada gêmeo é singular

olá!
continua a minha peregrinação em busca de coisas interessantes sobre crianças gêmeas, e confesso que não é tão fácil, ainda parece ser um mundo meio que desconhecido. dentro desses meus voos pela net encontrei um site bem interessante "Vizinhos de útero", lá encontramos relatos de gêmeos, de pais de gêmeos, de namorado e muitas outras coisas. achei bem interessante quando li o que uma moça ja adulta que tem irmã gêmea falou, vejam só: "sentíamos que éramos a mesma pessoa e juntas pensávamos que estávamos sozinhas."(...)"O lado negativo é que somos comparadas o tempo todo. Se uma apronta ou faz qualquer coisa errada, a culpa é das duas. Nunca somos citadas no singular, sempre no plural.

Alguma mamãe de gêmeos já parou pra pensar nisso??? sobre a singularidade eu já pensei, mas nunca imaginei que duas crianças por serem gêmeas se sentiam como uma! acho que é reflexo mesmo do modo como são tratadas. nao gosto que comparem minhas filhas, nao gosto quando as chamam de "as gêmeas", não gosto e por isso mesmo coloquei nomes totalmente diferentes nelas! ja bastaria serem "iguais" fisicamente.
tento individualiza-las, amo dizer que sou mãe de gêmeas, pois me sinto especial, e gostaria que as pessoas ao redor as respeitassem como individuo singular, mas é dificil!

Ao meu ver, enquanto crianças, é interessante vesti-las parecidas ou até iguais, para nao despertar ciumes mesmo, para que uma não ache a roupa da outra mais bonita (sei que isso pode rolar no futuro) e chegará o dia que elas farão questão de escolherem roupas identicas, como também chegará o dia em que elas vão querer serem diferentes completamente... cada fase será única, e eu espero estar aqui compartilhando com vocês cada fase, cada aprendizado e cada experiencia nova!

reflitam no que foi escrito hoje!

bjo enorme!

terça-feira, 12 de julho de 2011

1 ano e meio! o tempo voa!


Minha maior alegria é te-las! maior felicidade do mundo poder acompanhar o desenvolvimento, ver as trocas de carinhos, cada nova descoberta, cada nova palavrinha, cada coisa nova engraçada... e assim nenhuma palavra no mundo consegue descrever o quanto é imenso esse amor!
1 ano e meio se passou muito rapido! e, apesar da saudade que sinto delas bebezinhas, fofinhas, molinhas, essa fase tá sendo mágica! elas aprendem tudo com a maior facilidade, inventam musiquinhas... conversam entre si de uma maneira hilária! rsrsrs e além de nos entender, se esforçam pra falar as palavrinhas corretamente! e já estão até formando pequenas frases simples de 2 palavrinhas: txau titia, qué memê... e por aí vai! fora que paracem papagaias repetindo tudo o que ouvem! NADA DE PALAVRÕES, POIS ELAS REPETEM NA LATA

o que é mais dificil agora??? alem de nao pararem quietas, estão "brigando" um tanto! e eu nao sei o que fazer... já tentei de tudo: falar firme, brigar, deixar de castigo, dar tapinhas, conversar... nada adianta!

Anita tem umas brincadeiras super pesadas! não é na hora da briga que ela agride, mas na hora das brincadeiras! ela brinca de morder (e morde forte) brinca de beliscar, brinca de empurrar... ontem mesmo agarrou no pescoço da Isis e quando briguei, veio anita com a cara mais lisa do mundo, me estendendo a mao pra dar tapinha nela! vê se pode??? ela nao distingue o que é brincadeira do que não é! rsrsrs

Isis por outro lado é mais carinhosa, e bate na irmã nao brincando, mas quando tá com raiva! sai puxando Anita pela camiseta, como se tivesse lutando judô!

Agora eu pergunto as mamis de multiplos: COMO FAZER PRA QUE ELES COMPREENDAM o que pode e o que nao pode??? como vcs fazem?

domingo, 10 de julho de 2011

Passeando na net - sobre alimentação

estou preocupada quanto a alimentação das filhotinhas! nao sei se dou comida suficiente nem em qualidade que elas merecem, nem na hora que elas necessitam!
aí resolvi passear na net procurando experiencias, cardapios etc... encontrei o blog "dois pra lá, dois pra cá" amei! sobre alimentação a mamae Samantha (mae de um casal de gemeos) postou:
"Então o que vale é o bom senso. Não precisa dar só espinafre, mas também não precisa dar só batata frita.

E eu tenho a impressão que se você vai numa festinha e oferecem coca cola para seu filho, e você fala “ele não toma” já pensam “pobre criança, a mãe megera não deixa o coitadinho tomar coca cola”.

Então resumindo! Vão falar mal de você se der porcarias aos seus filhos ou não!,

Seja a melhor mãe que você pode ser!"


e é assim mesmo que eu me sinto! sou bem restrita quando a alimentação das meninas, pois quero criar bons habitos, mas sempre tem alguem da familia que num vacilo meu dão coisas indevidas.

o maior problema atualmente aqui em casa é que elas nao querem mais comer carne, elas mastigam e cospem, aí eu tenho que ralar carne, peixe, frango.. só ovo elas comem sem problemas! legumes só comem se eu picar minusculamente, mas acho que é fase.

depois de tudo o que eu li, vi que nao tô fazendo tão errado, só acho que preciso oferecer mais frutas! tenho a sorte delas serem boas de boca, comem tudo o que oferecemos! e bolo então?? se deixar comem a metade de 1! rsrsrs é a coisa mais doce q elas comem, e eu deixo pq normalmente é bolo de laranja e feito pela mamae.

fiquei horrorizada com minha cunhada, ela tem 1 bebe de 2 anos. me falou essa semana:
O Arthur passa o dia comendo! só nao gosta de almoçar, mas é o dia todo na pipoca, bala, pirulito!
EU: HÃ????

eu no primeiro instante penso o quanto é desnaturada esse tipo de mãe, mas depois penso... cada um sabe o que é bom pro seu filho!

quinta-feira, 30 de junho de 2011

pequena demostração do dia-a-dia

Eu passo o dia só o pó com as espoletas aqui em casa... imagine o que é ficar correndo de um lado pro outro pra pegar as duas??? uma sobe num sofá, a outra no outro... sobem num pulo só! o problema é que querem descer no pulo tbm... ai eu viro os sofás de costa! kkk elas ficam que nem barata tonta pela sala doida pra reinar, mas eu tiro tudo de perto... se abusam e choram... jogo na cama (nas camas) lá elas ficam mais livres... brincam de se esconder debaixo dos lençoes... uma se enrola (sentada) e fica chamando a outra (imã, imã! kkkk).. as duas se enfiam lá, começam a gargalhar... ate que as gargalhadas se transformam em choro... pq anita fica tentando morder a isis.. ou isis fica tentando agarrar anita pra beijar e ela nao gosta... ou anita inventa de ficar puxando o cabelo da isis! kkk tiro o lençol... ai elas começam a ficar rodando a cabeça pra balançar os cabelos! é um sarro! kkk ficam bebinhas. depois começam a brincar de pega-pega... correndo e gargalhando... se jogando na cama... embolando... huhuahuahuha ate que começam as "brigas" novamente... usei " " pq nao são na maioria das vezes brigas em si, sao brincadeirinhas super pesadas q machucam!!! kkk de repente elas brincam cada uma com um objeto... e tomam uma da outra pq querem os 2.
e Anita... anda um tanto muito espertinha... quando quer algo que ta na mao da isis ela toma, pega outra coisa e oferece à irmã... dizendo TOM (toma) pra tapiar a irmã! kkk

ai Deus... só uma pequena demostração...

sexta-feira, 24 de junho de 2011

da licença pra eu chorar?


só quem tem filhos sabe o que é sentir amor imensuravel.. um amor que dói... um amor que é responsavel pelas maiores alegrias, que nos faz feliz e completa...
contemplo minhas filhas... nao acredito que sairam de mim... tudo passa tão rápido... ja estão tao grandinhas, cada dia mais espertas... tagarelas... sapekas.... deixam mamae babando muuuito... (e de cabelo em pé)
e eu nao sou capaz de gritar com elas nem nas piores artes... aqui é tudo na base do amor... da paciencia... quero viver tudo intensamente... esse amor é só meu... esse amor é AMOR...
falando nisso... coisa mais gostosa do mundo quando elas correrem pros meus braços, me abraçam apertando o meu pescoço e dizem AAAAAMO mamae. da licença pra eu chorar? 1 ano e 5 meses de felicidade transcendental. experiencia sulrreal.

domingo, 29 de maio de 2011

as bailarinas

é verdade! tenho 2 bailarinas!! rsrsrs
desde o ventre ouvia muita musica pra elas, até dançava... acho que tudo isso ajudou ao gosto das meninas pela musica e pela dança.
com poucos meses de vida (uns quatro, acho) as duas já demonstravam dançar com um certo ritmo... hoje é tudo mais que perfeito, pois nao podem ouvir musica alguma que ja estão se balançando, rebolando, marcando ritmo com a perninha! rsrsrs
mas o que mais que impressiona é que elas aprendem facilmente as coreografias de tudo!! xuxa SPB, Hi-5, Laze Town são os preferidos! e é a coisa mais linda do mundo, pq falo sério, elas aprendem as coreografias quase com a perfeição que uma criança maior faria... tudo muito ritmado... só pra mamae, papai e familiares babarem muito.

lembro que eu ouvia muito a musica "cosmic dancer" da trilha do filme "Bily Eliot" quando elas ainda estavam no meu ventre! nasceram e eu passei um bom tempo sem ouvi-la, voltei a ouvir quando elas tinha uns 11 meses, e fiquei incrivel pois assim que a musica começou as duas me olharam de maneira diferente, a impressão que tive foi que elas lembraram da musica! será??? arregalaram os olhinhos e fizeram carinhas de satisfação! só pode ser, elas lembraram da musica que ouviam no ventre.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Arte em dobro

nao consigo descrever o quanto é delicioso ver a evulução das meninas... ver cada arte, cada briguinha, cada carinho!!!
nesses um ano e quatro meses foram tantas artes que nem sei se lembrarei de todas!!! rsrsrs
a mais recente foi hoje, eu estava limpando o quarto e elas estavam na sala com o pai... isis foi até a porta do quarto ficou batendo e chorando, papai a chamou e pegou no colo pra dar um dengo! imediatamente, anita (que tava observando a cena) foi até a porta, simulou um choro e foi em direção ao pai estendendo o braço! kkk pouco depois, eu na sala com as duas, anita choramingando foi na parede e ficou batendo os bracinhos e chorando... saiu e isis foi fazer o mesmo (imitando, claro)... tudo o que uma faz a outra faz... e eu me divirto muito com isso!!! rsrsrs

ha poucos dias tivemos que comprar caminhas pras duas, pois elas detonaram os berços e já estavam tentando pular deles... peguei anita no flagra com metade do corpo pra fora do berço!! e isis deu impulso no corpo ficando como uma gangorra... se eu nao tivesse perto era chão de cabeça!
pra completar... elas pulavam tanto nos berços que acabaram com as rodinhas, soltaram a grade, tiraram o parafuso!! num belo dia, meu sobrinho entra no quarto e recebe uma parafusada na cara!! isis jogou! já pensou se fosse no rosto da irmã??? depois, ela mesma, nao sei como tirou um pedaço do lastro, com 2 pregos pontudos! entrei no quarto tava mirando na cara da irma, brincando! imaginem!!! rsrsrs foi decisivo pra mudar pra caminhas!

o que eu mais adoro ve-las fazendo é brincando e gargalhando uma com a outra! é mágico, é lindo! ficam brincando de pega-pega... brincando de se esconder... brigando pelo mesmo brinquedo... e trocando carinhos! só que, nem sempre que uma quer dar beijo a outra quer receber! kkk

monocorionico e diaminiotico (identicos ou não?)

Eis a questão!!! desde que vi essa expressão na minha 2° ultrasson nao parava de pensar no assunto! a primeira ultra o medico tinha afirmado que eram gemeos univitelinos... no segundo me vem essa de monocorionico e diaminiotico... no terceiro o medico nao sabia afirmar...

bom... fiz milhares de pesquisas, li inumeras teses de obstetricia! nossa, quase fiz um curso de medicina online! rsrsrs
cheguei as seguintes conclusões:

gemeos fraternos são bebes que são gerados na mesma barriga, porem em placentas completamente diferentes... isso tem um lado bom: um bebê nao vai se enroscar no cordão do outro, nem vai ocorrer de um tá "se alimentando" mais que o outro.

gemeos univitelinos tanto podem estar na mesma placenta e liquido aminiotico, ou na mesma placenta só que com liquidos separados por uma fina pelicula (foi o caso das minhas bebes). Gravidez de placenta e mesmo liquido é mais perigosa... por conta do que eu escrevi a cima, já se são separados por pelicula, ao menos um nao se enrola no cordão do outro!

como se dá tudo isso???
gemeos fraternos acontece quando uma mulher produz 2 ou mais ovulos e os mesmos são fecundados! simples assim!
gemeos univitelinos acontece quando um ovulo apenas é fecundado e no meio da divisão celular, ao invés de formar 1 bebe forma-se 2 ou mais... o que determina se serão de liquidos diferentes é o dia em que essa divisão ocorre... salvo engano, é quando o ovulo dá origem ha 2 bebes bem no comecinho da divisão celular os bebês terão a pelicula, se demorar mais um pouco, nao terá a pelicula.

é genetico???
pelo que eu li, é genetico quando são gemeos fraternos, e de herança da mãe! pois ela produz ovulos maduros mais do que o normal.

se não gemeos identicos (univitelinos) não se sabe pq o ocorre e nao é genetico! sabe-se apenas que mulheres que engravidam mais tardiamente tem maiores chances de terem gemeos, pois os ovulos estão envelhecidos... causando uma "mutação" diferenciada, gerando gemeos!

bom... mais prova de que minhas meninas são identicas nao ha!!! só o fato da propria mãe confundi-las constantemente basta! rsrsrs